Espaço Vinoarti - segunda-feira 16 maio 2016

“Não só Vinho, mas nele o Olvido” – Ricardo Reis (Heterônimo de Fernando Pessoa)

Não só vinho, mas nele o olvido, deito

Na taça: serei ledo, porque a dita

É ignara. Quem, lembrando Ou prevendo, sorrira?

Dos brutos, não a vida, senão a alma,

Consigamos, pensando; recolhidos

No impalpável destino

Que não ‘spera nem lembra.

Com mão mortal elevo à mortal boca

Em frágil taça o passageiro vinho,

Baços os olhos feitos

Para deixar de ver.

 

 

 

 

 

 

 

 

Ricardo Reis, in “Odes”

(Heterônimo de Fernando Pessoa)

 

Tags:, , ,

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


sete × = 7

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>